Blog

06
Nov

Evite a deficiência auditiva em recém-nascido

Proteção: esta é a insubstituível e frequente palavra que ocupa a mente de mães e pais. Cada criança que nasce depende de cuidados para desenvolver habilidades inatas e talentos, que direcionarão seu futuro papel social. A atenção durante a gravidez, portanto, é essencial para assegurar esta trajetória de avanço na vida das crianças e, devido a este papel de destaque, é fundamental deter-se nos diversos riscos aos quais os fetos estão suscetíveis, especialmente ao da deficiência auditiva em recém-nascido.

A audição está relacionada, além da sensibilidade aos sons, à competência da fala, da escrita, da comunicação e do aprendizado em todas as áreas. E estas habilidades, por sua vez, podem sofrer interferências irreversíveis, se não for disponibilizada, ao novo casal de pais, algumas informações preciosas para manter a saúde do bebê.

Causa e tratamento da deficiência auditiva em recém-nascido

O tema central desta abordagem está restrito à surdez ou deficiência auditiva congênita, ou seja: quando esta disfunção ocorre durante o período da gravidez e do parto. Vale ressaltar a importância desta discussão e da difusão de informações, pois, de acordo com pesquisas, a cada 1000 nascimentos, de 01 a 03 recém-nascidos são diagnosticados com surdez congênita, e alguns procedimentos podem evitar esta situação.

O quadro de causas da surdez congênita é dividido em três grandes grupos:

Genético;
Infecções maternas;
Transmissões durante o parto.

Na hora do nascimento, outros cuidados são necessários: partos de bebês prematuros (com peso inferior a 1,5 Kg), traumas cranianos, má condução do parto e internação na UTI com tratamentos à base de medicação ototóxica também podem causar deficiência auditiva em recém-nascido.

O mundo está sempre à espera, cheio de sensibilidade, de encantar seus novos habitantes. Garantir o aprendizado a partir dos sentidos, como a audição, é muito importante para o desenvolvimento das crianças e os pais, atentos aos perigos que seus filhos podem sofrer, devem estar alerta às medidas para evitar a deficiência auditiva.

Fonte de pesquisa: Jornalista Juliana Tavares

http://deficienciaauditiva.com.br

Top